sexta-feira, outubro 19, 2007

Perder...

(Publicado)

4 comentários:

Pedro Sarmento Fonseca disse...

Olá Joana. Espero que estejas bem. Obrigado pela passagem e comentário no meu blog. Gostei da tua reflexão de hoje, mas de facto temo concordar com a tua própria apreciação a dada altura, talvez seja uma postura defensiva... Cito-te:«...e um dia paramos e pensamos que elas não estão cá e não estão a fazer falta nenhuma, por isso ninguém é essencial à nossa sobrevivência» Digo-te que tenho a discordar com esta parte do teu texto, pois se as pessoas não estão fazem sempre falta. Se uma pessoa pereceu e partiu, deixando-te deste lado do universo, sentes sem dúvida a sua falta, a saudade eterna, algo que te angústia, o facto de não saber quando, ou se alguma vez voltarás a encontrar essa pessoa. As pessoas são tão importantes, quanta importância têm para nós... Bejos e bom fim de semana

Joana disse...

Olá Pedro. Obrigada pelos comentários ao meu blog! São sempre bastante completos e pertinentes :)
Tenho a dizer que se calhar expressei-me mal, mas quando falo em "perder" pessoas não me estou a referir à morte, mas sim, a pessoas que já não desejam a nossa companhia, pessoas que nos deixam mas continuando a sua vida "noutro" lado, por isso digo que por vezes pensamos que são essenciais e que não vivemos sem elas, mas um dia reparamos que a vida continuou. Temos saudades, ou não, mas a questão é que a vida continua e ninguém é essencial à nossa existência e realização como pessoas ou pelo menos não deveria ser.
Perdermos pessoas, porque estas faleceram é outra questão que considero bem mais complexa, mas não estava a abordar essa questão, porque essas pessoas não deixaram a nossa vida por escolha, penso que aí a questão é realmente diferente e nesse caso concordo com o que disse! Dessas pessoas temos sempre saudades :)
Beijinhos e bom fim de semana

Papoila disse...

Joana ...
Tive de reler. Na fase actual que me encontro precisava alguém que me fizesse reflectir sobre as relações. Obrigada.

Quanto a mim...enquanto por aqui andar neste meio virtual vais me ter por aqui, com maior ou menor distanciamento de tempo, dependendo da disponibilidade.

Estou atrasada nas tuas leituras...
bEijinhos
BF

Rubina disse...

Adorei o texto, como sempre Joana!