sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Salvar pessoas!

autor da foto: Miguel Delgado e Silva

"...Em breve depararam com um macaco debaixo de uma árvore que pendia, preguiçosamente, sobre a borda de um grande charco.
- Deixe-me ajudá-lo ou afogar-se-á - dizia o macaco, tirando um peixe da água e colocando-o cautelosamente na árvore.
- Que está ele a fazer? Vai matar o peixe! - Exclamou a princesa.
- Pensa que está a ajudá-lo - respondeu Willie.
- Não podemos fazer nada?
- Não é preciso. Por aqui os peixes aprenderam como fazer quando os macacos tentam salvá-los.
- Quer dizer que isto está sempre a acontecer?
- Sim. Isto e pior. Se pensa que é mau os macacos salvarem os peixes, devia ver o que acontece quando as pessoas tentam salvar outras pessoas.
- Já sei disso - disse a princesa, lembrando-se da sua tentativa de ajudar o príncipe de formas que ele rejeitava, dizendo que não quereria ser ajudado.
A princesa e Willie viram como o peixe se contorcia rapidamente, libertando-se do ramo onde o macaco o colocara. Caiu na água com graciosidade e nadou para longe.
- Estou e ver o que quer dizer quanto ao peixe saber o que fazer - concluiu a princesa com um risinho..."

Marcia Grad in "A princesa que acreditava em contos de fadas"

3 comentários:

Segredos da Esfinge disse...

Joana,
O que parece bom para um, nem sempre é o melhor para outro.
Mesmo assim, eu ainda prefiro apreciar o "gesto" do macaco, ofereceu socorro, e o peixinho... que lindo aceito ajuda só pelo "gesto", sem magoar o macaco.
Espero o momento e continuo seu trajeto.
Nem sempre precisamos atropelar as pessoas, só pelo fato de já sabermos o que é o melhor para nós.
^Beijinho

simaocireneu disse...

É... cada qual tem os seus caminhos.
Amplexos!

J@de disse...

Eu concordo com a Esfinge, o gesto dos dois é lindo, cada um com sua natureza né?
Obrigada, eu precisava dessa confirmação pro meu comportamento.
Beijos!!